Alimentação direcionada melhora alimentação de portadores do HIV

infarto1Aumento do consumo de fibras e redução de gorduras favorecem prevenção de efeitos colaterais da medicação que controla evolução da aidsO uso de medicamentos anti-retrovirais ajudou os portadores do vírus da AIDS a controlarem a evolução da doença,mas trouxe o risco de alterações na gordura corporal, problemas cardiovasculares e diabetes.

Para tentar prevenir estes problemas, a nutricionista Luara Bellinghausen Almeida desenvolveu e testou um programa de aconselhamento que conseguiu melhorias nos hábitos alimentares de pacientes com o vírus e recomenda o Livro 200 receitas para diabéticos, que funciona perfeitamente para reduzir os problemas.

Livro 200 receitas para diabéticos

A nutricionista acompanhou durante um ano 53 portadores de HIV entre 19 e 59 anos de idade atendidos na Casa da AIDS, ligada ao Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP. “Metade desses pacientes receberam aconselhamento nutricional individualizado”, relata. “A medicação pode alterar a distribuição da gordura corporal, que passa a se acumular na região abdominal (associada ao maior risco de síndrome metabólica e doenças cardiovasculares) enquanto há perdas nas regiões periféricas do corpo, como braços e pernas.”

Os pacientes orientados receberam folhetos sobre a importância do uso de fibras (frutas, legumes, verduras e cereais integrais) na alimentação e da redução do consumo de açúcares e gorduras.

“Também era feita uma avaliação do consumo alimentar, para verificar a adequação da dieta”, explica a nutricionista. “Em um ano, o consumo médio de fibras passou de 13 para 24 gramas diárias, próximo do nível recomendado (25 gramas), enquanto a ingestão de gorduras reduziu 1,8%, contra aumento de 2,82% do grupo não aconselhado”.

Monitoramento

A cada quatro meses, todo o grupo passava por medições de peso, Índice de Massa Corporal (IMC), cintura, dobra cutânea, colesterol(HDL e LDL), pressão arterial, triglicérides e glicemia (teor de glicose no sangue). “Outro efeito dos retrovirais são o aumento do colesterol e triglicérides, além de alterações no metabolismo da glicose que podem provocar diabetes”, diz Luara. “O estudo acompanhou pacientes que começavam a usar a medicação para avaliar o efeito da orientação nutricional na prevenção das mudanças na gordura corporal e das alterações metabólicas associadas ao uso dos antiretrovirais”.

O estudo não registrou alterações significativas nos parâmetros bioquímicos (colesterol, triglicérides e glicemia) dos pacientes avaliados, inclusive entre o grupo que não recebeu orientação nutricional. “Isso mostra que nenhum dos portadores de HIV estudados chegou a desenvolver um quadro de lipodistrofia (alteração na distribuição de gorduras no organismo)”, destaca Luara. “Provavelmente, o acompanhamento nutricional estimulou os pacientes não orientados a monitorarem a própria alimentação”. Isso graças a suas receitas para diabéticos, mostrando um fantástico resultado.

placas nas arterias
A nutricionista aponta que forneceu orientação específica sobre alimentação em situações especiais, como problemas gastro-intestinais causados pelos medicamentos retrovirais. “Esses distúrbios

acontecem principalmente quando se começa a utilizar a medicação e o organismo ainda não está adaptado”, conta. Todo o material utilizado durante o trabalho de acompanhamento e orientação foi reproduzido na dissertação de mestrado de Luara, apresentada na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP.

Luara defende a inclusão de nutricionistas nas instituições que acompanham os portadores de HIV, como forma de melhorar a qualidade de vida dos pacientes. “Antes dos anti-retrovirais, quando as internações eram mais comuns, a preocupação era prevenir a desnutrição e o agravamento das infecções oportunistas”, explica. “A pesquisa procurou definir novos padrões de orientação alimentar, já que a situação dos pacientes mudou rapidamente no Brasil com a distribuição universal de medicamentos que controlam a evolução da AIDS”.

Médico fala sobre a importância do exame de mamografia para a saúde da mulher

No dia 05 de fevereiro é comemorado o Dia Mundial da Mamografia. Trata-se de um exame clínico realizado por um equipamento específico – conhecido como mamógrafo, que tem como finalidade estudar o tecido o mamário e, com isso, detectar um possível nódulo na região dos seios, contribuindo para o diagnóstico do câncer de mama. Em Minas Gerais, este exame é realizado de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo – respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Em 2012, 1,7 milhão de mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama. Desde as estimativas de 2008, a incidência de câncer de mama tem aumentado em mais de 20%, enquanto a mortalidade aumentou em 14%.

Para falar mais sobre a importância do exame de mamografia para a saúde da mulher, a equipe de web jornalismo do Canal Minas Saúde conversou com o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional Minas Gerais, Dr. Clécio Ênio Murta de Lucena. Confira a entrevista:

1) Qual é a idade adequada para iniciar a mamografia?

A recomendação que se faz para a população geral é de iniciar o rastreamento mamográfico aos 40 anos. Nas mulheres classificadas como de alto risco para Câncer de Mama, o rastreamento deve-se iniciar numa idade mais precoce, em geral associando-se outros métodos como a ultra-sonografia ou mesmo a Ressonância Nuclear Magnética, em situações especiais. É importante salientar que jamais podemos negligenciar o exame clínico das mamas. Outro fator que pode diminuir o riscod e câncer de mama é fazer uso de um plano detox, pois elimina facilmente as toxinas do organismo.

2) Qual é o intervalo para realizar este exame?

Em um contexto ideal, a recomendação é repetirmos a mamografia anualmente. Entretanto, é aceitável intervalos a cada dois anos, mantendo-se a vigilância clínica periódica.

3) A mamografia ajuda identificar o câncer de mama já no primeiro estágio da doença?

Existe um período de tempo que vai desde o início da formação tumoral (primeiras células do câncer) e o momento da expressão radiológica do tumor, que podemos entender como o primeiro estágio. Nessa fase, ainda não temos métodos de imagem capazes de demonstrar a presença dessas lesões. No entanto, a mamografia é capaz de, em situações adequadas, poder identificar tumores tão pequenos quanto 1 a 3 mm.

mamografia

4) Mulheres que tem histórico de câncer de mama na família devem realizar o exame com qual idade?

Depende. Se o histórico familiar for muito forte (várias pessoas com câncer de mama, casos de câncer de mama em idade abaixo dos 40 anos, câncer de mama masculino, sobretudo em parentes de primeiro grau), recomenda-se iniciar o rastreamento 10 anos antes da idade daquele caso familiar próximo.

5) A mamografia é um exame doloroso?

É frequente o relato de pacientes de que a compressão realizada durante a mamografia é desconfortável. Trata-se de uma situação de desconforto variável, depende de cada mulher, do grau de tolerância à dor, da densidade mamária, da fase do ciclo menstrual, dentre outros fatores. Importante é conscientizar-se de que, apesar no inegável desconforto causado, o benefício do exame é superior.

6) A mamografia pode ser realizada no período pré-menstrual ou na gravidez?

Pode ser realizada em qualquer fase do ciclo menstrual e até mesmo na gravidez. A questão é que, durante a gestação, as mamas dessas pacientes encontram-se expostas aos estímulos da gestação, tornando as mamas mais densas e certamente limitando a capacidade diagnóstica do método. Além disso, na maioria dos casos, a gestação ocorre numa idade mais jovem que a que recomendamos fazer o rastreamento mamográfico.

7) Mulheres que possuem prótese de silicone (ou cirurgia mamoplastia) podem fazer o exame regularmente ou precisam de algum cuidado especial?

Podem fazer o exame regularmente, podendo às vezes, ser necessário acrescentar alguma manobra específica (nas mulheres com próteses mamárias) ou incidências adicionais.

8) O exame de mamografia é feito só em mulheres?

Não. A mamografia pode ser feita em mulheres com a finalidade principal de rastreamento do câncer de mama ou para esclarecimento de alguma anormalidade detectada no exame físico das mamas.

Nos homens não se recomenda uso da mamografia de rastreamento, apenas para esclarecimento de lesões identificadas nas mamas, inclusive nos casos de suspeita de câncer de mama masculino. Outra situação que empregamos a mamografia em homens é para diferenciação dos casos de ginecomastia verdadeira ou de lipomastia (acúmulo de gordura nas mamas).

Sites recomendados:

Tipos de telhados e suas particularidades

O telhado é uma das partes de maior importância no projeto de um imóvel, é um tipo de cobertura, que se difere das lajes, por possuir planos inclinados e captar e distribuir a água da chuva, porém tem a mesma função de proteger o espaço interno do imóvel, das condições climáticas exteriores, como vento, sol forte, chuva, neve e também trazendo conforto e privacidade, oferecendo isolamento acústico e térmico. Pode durar várias décadas se for bem cuidado, ter uma limpeza e manutenção constante. É necessário um profissional verificar todo ano se há algum problema na estrutura ou nas telhas, ou algum outro ajuste a ser feito, e se não estiver tudo em dia, ele realiza a reforma de telhados.

Os tipos mais comuns de telhados curitiba são:

– Asfalto: Telhas populares nos Estados Unidos, no Brasil ainda ganham seu espaço. São feitas de fibra de vidro ou papel orgânico aliado com o asfalto, e trazem boas resistências ao vento e ao fogo. Sua durabilidade não é tão grande, seu peso é médio, podendo sobrecarregar estruturas frágeis. Seu uso vai de telhados com pouca inclinação até os mais inclinados.

– Metal: São mais duráveis que as telhas de asfalto, porém seu preço também é elevado. Resistem mais ao vento e fogo, podem ser compostas por diferentes tipos de metais, como cobre, aço e alumínio.

– Vidro: Oferecem algumas vantagens, como melhorar a visibilidade por conta da transparência, economia na energia elétrica oriunda do recebimento de luz natural vinda do sol. Servem também como decoração interna e externa da casa.

– Argila: São telhas um pouco mais caras, pesadas e frágeis, porém duram mais tempo e possuem ótima resistência ao fogo.

foto2

Por terem um peso maior, necessitam de uma boa estrutura de apoio.

– Concreto: São telhas pesadas, de longa durabilidade e resistentes ao fogo. Seu custo é médio e os materiais de sua composição são areia e cimento.

– Madeira: São feitas com madeiras resistentes, não possuem uma boa resistência ao fogo, mas resistem bem ao vento. Necessitam de uma manutenção contínua e sua durabilidade é baixa.

– Polímero plástico: São telhas duráveis, feitas de um polímero de boa qualidade e que possuem uma boa resistência ao vento e fogo. Seu custo é médio e não exige muita manutenção.

– Ardósia: São telhas feitas a partir de uma rocha cinza escura, chamada Ardósia. Tem um custo elevado e exige trabalhadores capacitados para sua instalação, além disso são pesadas, exigindo uma forte estrutura, porém são muito duráveis.

telhado

Os telhados ecológicos também vêm ganhando espaço no mercado, entre eles se destaca o telhado feito com a reciclagem de garrafas PET, que além da questão da sustentabilidade, tem a vantagem do custo baixo. Outro tipo de técnica que chama atenção do consumidor, é o telhado verde, que consiste numa base de vegetação e uma camada impermeável. Ele oferece a proteção contra a temperatura e absorve os ruídos externos, além de ter um visual diferente e ambiental.

O conserto de telhados é um trabalho que deve ser realizado com muito cuidado por profissionais competentes e capacitados, que estão aptos para trocar telhas rachadas, resolver problemas de goteiras, infiltrações e muito mais.

Planejando um evento

Congressos, feiras, exposições, work-shops, ações promocionais, formaturas, palestras, encontros, seminários, festas, eventos acadêmicos, confraternizações empresariais. Seja qual for o tipo de evento, é necessária uma organização antecipada, um planejamento que seja executado com excelência, para evitar eventuais problemas, transformar numa grande experiência e garantir a satisfação dos participantes.

Primeiramente, é necessário definir um tema para o evento, uma estratégia, um conceito a ser abordado, assim será definido o público-alvo que será impactado e quais os objetivos desse projeto. Logo após, deve ser verificado quais são as possíveis datas para sua realização, a duração e o local que será utilizado. Esse item é muito importante, e deve ser levado em consideração o tamanho, a estrutura e a localização do mesmo.

barracão

O orçamento disponível deve ser estudado com paciência e criatividade, assim os recursos são otimizados e as prioridades serão estabelecidas. É sempre bom tomar cuidado nessa etapa, pois economias em certas áreas, podem prejudicar a qualidade do evento. Faça diversas cotações e busque referências e indicações de cada empresa prestadora de serviços a ser contratada, desde empresas de segurança, agências de publicidade e marketing, fotógrafos até profissionais de alimentação, som, iluminação e decoração.

Divulgue o evento através de redes sociais (Facebook, Twitter e Google Plus ), materiais gráficos como folhetos, folders, flyers e banners. Se a verba permitir invista em mobiliário urbano, outdoors, divulgação em jornais, revistas, rádios e televisão.

Uma equipe qualificada é fundamental. Os funcionários precisam ser atenciosos, criativos, flexíveis, responsáveis, pontuais e educados. Devem ser observados com antecedência os equipamentos necessários, como estruturas de palco, mesas, cadeiras, microfones, projetores, televisores, computadores, geradores, entre outros.

Após tantos itens e detalhes, eis que surge a pergunta: Como garantir a segurança e conforto dos participantes do evento no caso de um sol forte, uma garoa ou até nos casos mais extremos, uma tempestade? Se tratando de Brasil, um país tropical, e principalmente se for realizado no verão, as mudanças repentinas no clima são frequentes e isso é uma situação que facilmente pode ocorrer, por isso é sempre bom estar preparado. As tendas são uma ótima opção para atender as necessidades de seu evento e fazer dele um grande sucesso.

O serviço de locação de tendas é feito de maneira personalizada, elas são montadas e desmontadas no local do evento, de acordo com as necessidades do organizador, assim garantindo comodidade e segurança. Os tipos mais comuns são as sanfonadas, pirâmides, tensionadas, bolha, galpão e chapéu de bruxa.

Fazer uma avaliação do evento para descobrir se as tarefas foram bem executadas, e para sempre evoluir a qualidade do trabalho é de extrema importância. Busque feedback através de pesquisas de satisfação e também em conversas informais ao longo do dia, captando as impressões dos participantes, fornecedores e prestadores de serviços. Uma reunião com os funcionários e a equipe de trabalho, é relevante para ter conhecimento sobre o que acharam do evento, onde se obteve sucesso e onde houve falhas. Agradeça a quem de alguma forma colaborou, assim a pessoa se sente reconhecida, importante e motivada para ajudar em futuros projetos.

Assista ao vídeo abaixo